Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 A Arte de Compor | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

A Arte de Compor

“Agora, pois, escrevei para vós este cântico, e ensinai-o aos filhos de Israel; ponde-o na sua boca,
para que este cântico me sirva por testemunha contra o povo de Israel.”
Deuteronômio 31:19

Compor é uma arte!Composição musical, provavelmente é a mais bela dentre as artes. Ela é a que mais expressa o sentimento humano em relação a Deus, à vida, às pessoas, etc. Além de ser uma arte, fruto do talento dado por Deus, constitui-se um dom especial para um fim determinado.

Invariavelmente, a composição está ligada a uma experiência pessoal. Quando se trata de um dom natural, o compositor consegue através da melodia e da letra transmitir com precisão e beleza, os sentimentos registrados em suas experiências.

Há um detalhe interessante a ser observado. Um fenômeno ocorre – em nosso meio – com pessoas que mesmo não tendo o “dom”, são capazes de compor ainda que de maneira simples, aquilo que resulta de suas experiências com Deus, a propósito do que diz o Sl. 40:2-3: “…pôs um novo cântico na minha boca…”, e o Sl 45:1: “…o meu coração ferve com palavras boas; falo do que tenho feito no tocante ao Rei: a minha língua é a pena de um destro escritor…”
Tal fenômeno em parte se explica pelo fato de que, segundo pesquisa, 90% das pessoas são musicalmente afinadas!

Analisando a questão dentro da realidade cristã, vamos notar que a história da Igreja tem sido escrita, o longo dos anos, através da música também e esse é o ponto no qual devemos nos deter.

Talvez seja interessante fazermos algumas perguntas. Por exemplo, o que torna a música cristã tão diferenciada? Como se explica sua explosão em escala mundial? E o surgimento de tanta gente talentosa ao redor do mundo, oferecendo uma música de qualidade? As respostas obteremos, observando princípios básicos que regem o mundo da música.

A INSPIRAÇÃO

Sem dúvida, a inspiração é um dos principais elementos no processo de composição. Sem ela, torna-se sem sentido qualquer trabalho musical. Costuma-se dizer que quando a música é inspirada, ela “gruda” na gente. No meio cristão, quando a música de fato é inspirada, somos profundamente marcados por ela. Quantos de nós não tivemos uma experiência em que Deus falou fortemente conosco e ali fomos tocados, ungidos, quem sabe até curados?

Minha vida e ministério têm sido o fruto de cânticos que me marcaram profunda e definitivamente.

FONTE DE INSPIRAÇÃO

A inspiração procede de uma fonte. Todo compositor “bebe” de uma determinada fonte.

Eu não conheço fonte melhor e mais fidedigna além do Senhor e sua palavra.

Em Deut 31:19 Deus “instrui” a Moisés sobre a composição de um cântico que deveria ser um testemunho contra os filhos de Israel, para se lembrarem do Senhor e da sua aliança.

Para mim, essa passagem deixa claro o propósito divino com relação à música cristã: apresentar a vontade de Deus aos homens, para que se lembrem dele e da sua aliança. Nesse caso vemos também a música como instrumento de comunicação divina aos homens. Note-se a responsabilidade de Moisés no sentido de ser fiel em transmitir o que recebera de Deus. Nossos compositores precisam ganhar a consciência de que tem uma missão divina no exercício do seu dom, para o qual se requer total fidelidade. Por isso é preciso estar em ininterrupta sintonia com o Pai. Ele e sua palavra são fontes seguras para aqueles que receberam o dom de compor.

TRANSPIRAÇÃO

É um fator importante no processo de composição. Transpiração é fruto da observação dos fatos e circunstâncias que nos cercam. Davi nos oferece exemplos variados de como isso acontece em muito dos salmos que escreveu. O salmo 23 > é uma feliz combinação entre a inspiração e a transpiração. Ali ele descreve sua relação com o Senhor representando um pastor e seu cuidado para com sua ovelha. A transpiração aqui foi aplicada com base no fato de que Davi era um pastor de ovelhas.

COERÊNCIA BÍBLICA

Gostaria de fazer uma pergunta. Nós compositores temos tido o cuidado com a biblicidade das nossas composições? O que se ouve nas rádios é biblicamente coerente? Existe diferença entre o que se compunha no passado, comparado às composições de hoje?

Importante sabermos que a composição não alinhada com as verdades bíblicas não tem nenhum sentido. Nossos temas, letras e poesias têm de ser bíblicos. Sabe por que? Porque a música é um excelente instrumento de pregação do evangelho, e essa é uma boa razão de sermos coerentes com a Bíblia quanto as nossas composições.

JESUS, O TEMA DOS TEMAS

Falar de Jesus e transmitir seu amor é a missão mais sublime conferida aquele que é um discípulo. Como compositor não encontro tema mais empolgante para explorar do que Jesus. É o assunto mais importante da Bíblia. O segredo de ser um compositor sempre inspirado é ter conhecimento de Jesus e cultivar um relacionamento íntimo com o Senhor. O apóstolo Paulo disse que “nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento” Col 2:2-3

Os grandes autores do passado adotavam Jesus como tema principal de suas obras. A composição mais conhecida de Bach é “Jesus alegria dos homens”. De Hendell, o “Messias”. É de se esperar que no final dos tempos, cresça o número de composições sobre Jesus, como uma expressão de amor da noiva que anseia pelo encontro com o Noivo que breve voltará!

Deus os abençoe,
Pr. Adhemar de Campos



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



5 Comentários para “A Arte de Compor”

  1. Saudades do Adhemar, gente boa de Deus..

  2. Pedro Torres disse:

    de novo não vou comentar sobre religião , respeito é isso afinal ;).
    vou falar só da parte que me interessou nesse post, ou seja musica e composição musical, eu esotu començando agora à compor minha musica, não tenho ada pronto eu ainda estou aprendendo a mecher com notas mas já tenho algo feito, eu estou compondo para piano, que eu acho o mais simples einstrumento para se compor, eu acho que a natureza (ou para você , “Deus”) munida da evolução nos deue ssa capacidade para nos comunicarmos com nossos semelhantes, acho que a musica é a mais bela arte -fora filmes pornôs é claro- (brincadeira xD), a musica trancende a linguagem e o real para criar outros mundos, a musica é meu LSD, é a droga que também vicia mas não prejudica, é tudo de bom, é claro que existem exeções como o Funk Carioca,mas até isso tem o outro lado da moeda, o funk de raiz, ou seja, Jamiroquai ou Barry White são lindos, Emo é ruim, Rock Progresivo é foda! entendeu, até o axé baiano tem seu aldo bom, deixe me ver… ehhh, é não tem nada, axé é uma merda e pronto, valeu Pastor Claybom!
    =D

  3. edson disse:

    cara muito bom esse post sobre composição, como eu também componho foi praticamente uma aula, queria q o pastor mais nerd do Brasil desenvolve-se mais posts como esse, sobre compositores, e musicas para Deus,eu componho desde os 16 anos hoje estou com vinte,então é muitp legal saber como esses “caras” da composição conseguem criar letras tão lindas,
    fique com Deus pastor e desenvlva melhor este tema

  4. panico-na-tv disse:

    muito legal este post, eh a primeira vez que visito seu site.
    Mais a partir de hoje esta nos meus favoritos!

  5. Daniel Gregório disse:

    Muito legal a explicação do pastor compor para deus é uma inspiração divina na qual também faz com que chgegamos diante do trono.Sou seu fã pastor principalmente da música Grande é o senhor.abraços e deus te abençõe sempre.

Deixe seu Comentário