Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Bom presente | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Bom presente

presenteSegundo estudos, a data de 25 de dezembro não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno.

Esta semana se falou muito sobre Copenhague e o COP 16, sobre o planeta e sobre o que deixar para as próximas gerações. Mas que tipo de pessoas deixaremos para este planeta? Pessoas só tem noção do querer e do  ter e nenhuma noção do ser?

Qual vai ser a história que contaremos aos nossos filhos no dia de natal? Que as lojas estavam cheias e que os presentes desejados estavam muito caros mas mesmo assim foram comprados ou vamos contar a história do Deus que veio a este mundo sem realeza alguma,  e depois de um curto ministério morreu em nosso lugar para nos dar a chance de salvação?

Naturalmente não seremos hipócritas ao dizer que não vamos cear ou trocar presentes. Claro que não. Tradicionalmente todas as famílias, mesmo as mais humildes, assim o farão.  Vamos festejar ao Deus que nos ama. Mas qual será a maior lembrança que devemos deixar  para a Humanidade?

Será que o futuro vai entender que Jesus nasceu e morreu para que tivéssemos vida e esta em abundância?
Esta vida em abundância Também significa que teríamos os recursos necessários para a nossa sobrevivência… mas o homem tem dizimado o próprio homem, para levar vantagem, para destruir, para roubar a si e às nações, impedindo muitas vezes que enxerguemos o real significado das coisas. Destruindo, como se fosse um furacão todas as coisas que vê à sua frente.

Então o que vai ser? Vamos deixar só um planeta limpinho ou também vamos deixar homens de coração limpo? Qual vai ser o presente a ser escolhido?



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



Deixe seu Comentário