Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Cristão de 18 anos é falsamente acusado de estupro e blasfêmia | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Cristão de 18 anos é falsamente acusado de estupro e blasfêmia

Cristãos sofrem por amor a CristoA agência International Christian Concern (ICC) relatou que um jovem cristão de 18 anos foi falsamente acusado de blasfêmia, agredido e preso em Gujranwala, Paquistão.

O jovem, Safian Masih, vivia em uma vizinhança de cristãos e muçulmanos. No dia 8 de agosto, a filha de um de seus vizinhos muçulmanos pediu que Safian levasse alguns itens da mercearia para ela. Safian recusou, e ela o estapeou. Então, ele a estapeou de volta e a discussão envolveu as duas famílias.

Após a briga, os pais da menina acusaram Safian de tentar estuprar sua filha. Quando os muçulmanos ouviram isso, eles se reuniram e muitos bateram nele. Depois disso, eles prestaram queixa na delegacia, acusando Safian de estupro e o entregaram para a polícia, para ser detido.

Dois dias depois, em 10 de agosto, os muçulmanos mudaram a história e acusaram Safian de blasfêmia, ao invés de estupro. Eles alegaram que a garota estava indo para a madrassa (escola islâmica) para aprender sobre o Alcorão, e que quando Safian a encontrou, ele pegou o livro das mãos da menina e o rasgou. Depois de saber sobre essa acusação, alguns muçulmanos atacaram Safian novamente, e o agrediram tanto que o forçaram a “admitir” que “blasfemou” contra o Alcorão. Então, eles o entregaram para a polícia.

No dia 14 de agosto, um grupo muçulmano se reuniu e pediu que Safian seja morto pela blasfêmia.

O jovem ainda está sob custódia da polícia, mas sua família fugiu de casa por temer por sua segurança. O grupo também ameaçou matar qualquer um que ajudasse Safian ou sua família.

Jonathan Racho, do ICC, disse: “No Paquistão, os cristãos vivem como cidadãos de segunda classe e enfrentam muita violência da maioria muçulmana. Normalmente, os muçulmanos exageram em pequenas discussões e pedem pela execução dos cristãos. Ainda que nós não concordemos com Safian ter estapeado uma jovem muçulmana, é um absurdo pedir que ele seja morto”.

Fonte: Portas abertas



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



Deixe seu Comentário