Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Tragédia no Japão: Deus é culpado? | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Tragédia no Japão: Deus é culpado?

Em primeiro lugar quero deixar aqui meus sentimentos às famílias nipo-brasileiras que estão sofrendo com essa tragédia. Não é minha intenção abrir mais a ferida mas quero esclarecer alguns pontos que devem ser visto pela ótica teológica.

Muitos “profetas do apocalipse” resolvem crucificar o ser humano e culpá-los por qualquer ação da natureza dizendo que Deus está se vingando por estarem idolatrando a falsos deuses, esculturas e coisas do gênero. Sem querer entrar no mérito da idolatria vista aos olhos do evangelho, esses “pastores profetas” estão mostrando a falta que faz o estudo das Santas escrituras. Deus não tem nada a ver com o que ocorreu na tragédia do Japão ou em qualquer outra tragédia climática ou terrorista (como o 11/09 nos EUA).

Deus concedeu ao homem soberania sobre seus atos e lhe deu a terra para trabalhar e moldá-la conforme a sua vontade. Podemos confirmar isso através da passagem em Gênesis 1:28 que diz: “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.

A terra se moveu fortemente tanto que o Japão INTEIRO foi deslocado em sua posição original em 4 metros para o leste. O abalo foi tão forte que a rotação da terra foi adiantada em 1,6 microsegundos mas Deus não tem nada a ver com isso. Ele nos deu livre arbítrio e não nos deixou presos como marionetes para que façamos “tudo o que chefe mandar”. Agora se em um futuro próximo forem descobertas provas que essas tragédias tem o dedo humano, ou seja: frutos de nossas ações inconsequentes contra a natureza, então os únicos culpados somos nós mesmos! E ninguém mais!

Deus já irritou contra a raça humana. Seus pecados eram tãos grandes, imensos, que cheiravam mal ao Senhor. E a bíblia relata que Deus enviou o dilúvio para varrer aquele raça pecaminosa mas lembrou-se do servo Noé e salvou a ele e a sua família. Após Noé levantar um sacrifício no altar em retribuição à bondade de Deus, Ele fez uma promessa que está relatada em Gênesis 8:21: “E o SENHOR sentiu o suave cheiro, e o SENHOR disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz.“.

Deus não é homem para mentir e nem filho do homem para se arrepender. Sua promessa é válida e Ele é fiel para cumpri-la. Então se você ouvir por aí que esta tragédia no Japão é a ira divina, por favor, relate esses dois versículos para calar a boca de quem não tem compaixão com o ser humano!

Oremos por aqueles que estão sofrendo.

Pastor Claybom



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



4 Comentários para “Tragédia no Japão: Deus é culpado?”

  1. Excelente texto Pastor!

    Sou Laico e concordo com tudo que você disse!

    Vida Longa e Próspera

  2. Raquel disse:

    Olá!
    Perfeito texto, perfeito timing!
    Excelente poder contar com pessoas que abrem os olhos do povo para algumas coisas! Ser cristão é respeitar o ser humano e a Vontade do Pai.
    Adorei o texto e me lembrou uma frase que gosto muito e q uso demais por trabalhar com meio ambiente e sustentabilidade:
    “Na natureza não existem prêmios, sequer punições… Existem consequências”.

    Um abraço

  3. Sincurá disse:

    Olá! Gostei do texto! Acho que essa passagem ajuda a completar um pouco o raciocinio!
    “Pensais que aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, foram mais culpados do que todos os habitantes de Jerusalém? Não, eu vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis” (Lc 13.4-5).

    Segundo a passagem, não é porque a tragédia atingiu alguém e não a gente, isso não prova que somos melhores ou piores.

    Abração, Pastor Claybon!

  4. carlos disse:

    muito bom texto, reflete muito bem a posição do cristão diante da tragédia…

Deixe seu Comentário