Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Falando sobre filhos, família, tempo… | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Falando sobre filhos, família, tempo…

Hoje, sexta dia 19 de novembro, meu filho mais velho (da foto acima) embarca para a aventura de sua vida. Está indo para Atlanta (EUA) para estudar e trabalhar. Quem sabe consegue até mesmo se fixar por lá. De repente eu me dou conta de como estou velho, de como o tempo passou. Parece que foi ontem que meu filho nasceu, que eu o segurei no colo pela primeira vez. O tempo é invencível, inexorável. Mas será que o tempo é nosso inimigo mesmo? Por que não o tratamos como nosso amigo? Vamos pensar um pouco no assunto?

Na nossa infância não temos maturidade suficiente e nem entendimento para ler e aprender com a santa palavra. Esta tarefa é dada aos nossos pais que devem nos criar nos princípios bíblicos, éticos e morais que nos conduzirão por toda nossa vida. Devemos ser corrigidos, devemos ser incentivados aos bons constumes. Enfim devemos ser conduzidos por nossos pais. Minha experiência de vida me diz que meus pais fizeram bem seu dever de casa. Fui criado nos caminhos do Senhor; fui corrigido quando necessário, fui amado sempre. Minha infância foi ótima e não tenho do que reclamar.

Para a fase da adolescência/mocidade da nossa vida, o livro de Provérbios nos presenteia diversos conselhos que permeam toda esta fase de ouro de nossa vida. Esta fase é bem perigosa pois é aí que pensamos que podemos tudo, somos donos de nossos narizes e por aí vai. A tentação acontece a todo momento e não somos invulneráveis – pelo contrário! Somos por demais vulneráveis mais que o povo ímpio pois o desconhecido nos atrai. Não vou enganar vocês dizendo que passei minha mocidade como um santo. Se fizesse isso meu nariz iria crescer mais do que pista de aterrisagem de aviões! Mas o ensinamento que recebi da minha mãe me fez com que eu ficasse bem próximo aos ensinamentos bíblicos. Honrei meus pais, não me desviei da palavra, não me assentei à roda dos escarnecedores… minha mocidade foi boa sim. Agradeço a Deus pois é ele quem me agracia com suas bençãos.

A palavra de Deus, a bíblia, tem tudo o que precisamos para a nossa fase adulta. Ela nos ensina de tudo! Sim, de tudo mesmo! Ela nos dá lições de administração, de economia, de família, de estratégia e até nos dá lições de como ser romântico para a pessoa amada. Se nós seguíssemos tudo o que a bíblia nos ensina, nossa vida seria tão boa… mas não é assim que agimos. O método padrão que utilizamos é o empirismo. Através da tentativa e erro é que construímos nossa vida. As vezes temos sucesso, outras veze fracassamos. Me arrependo de algumas decisões que tomei durante minha vida adulta. Algumas delas me mudaram drásticamente.

Mas afinal o que somos? Somos o produto final de toda nossa vida, de toda nossa experiência, de toda nossa vivência. Hoje sou o que sou por que passei por tudo o que passei. Se algumas decisões que tomei tivessem sido outras, naturamente eu seria outra pessoa. Talvez uma pessoa bem sucedida na vida, talvez uma pessoa que não fosse pai dos quatro filhos mais lindos do mundo, talvez fosse uma pessoa amarga, talvez estivesse morto…

O tempo é linear, não temos como voltar atrás para consertar nossos erros. Temos é que aprender com eles, superá-los a ajudar aos demais com nossas experiências. Para mim, o tempo é meu amigo pois consegui aprender com ele. Meu filho está partindo para construir sua vida longe da gente… que ele aprenda com o tempo da mesma forma que eu aprendi.

Vá com Deus Jonhye! Seu pai, aqui no Brasil, torce muito para o seu sucesso! Que Deus lhe abençoe e lhe guarde e derrame sobre ti toda sorte de bençãos!

Pastor Claybom
Hoje apenas Gleyber…
Pensando bem, apenas um pai…



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



2 Comentários para “Falando sobre filhos, família, tempo…”

  1. John Gleyber disse:

    Ficou mto manero pai…
    Deus falou mto comigo… te amo!
    obs: soh poderia ter colocado uma fotinha melhor… rsrs! to parecendo um Arabe nessa foto. rsrs!

  2. Gente, este homem é meu marido. Graças dou a Deus por ele ser o que é. Tem um monte de defeitos (como todo mundo tem). Mas é esse cara que eu amo e que somente a morte há de me separar dele. Bjs, Gleyber. Obrigada pela linda filha que fizemos juntos. Bjs.

Deixe seu Comentário