Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Mercado de Tablet nacional cresce | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Mercado de Tablet nacional cresce

“Estamos apenas arranhando a superfície do mercado de tablets”, diz Hamilton Yoshida, diretor de marketing de telecom da Samsung. Segundo ele, em uma pesquisa feita no meio de 2010 para embasar a campanha do Galaxy Tab – o primeiro tablet lançado no Brasil, graças a demora da Apple em lancar o iPad por aqui – a avaliação era que o mercado para esse tipo de dispositivo era de 400 mil unidades em 2011.

“De lá para cá, muita coisa mudou”, diz Yoshida. “O perfil inicial do usuário de tablet era o consumidor de mídia, interessado em um aparelho portátil para ler, ver vídeos e conectividade. Depois que lançamos o Tab fomos contatados por universidades querendo utilizar o tablet como ferramenta de ensino, empresas de turismo, segurança a até órgãos governamentais interessados em desenvolver aplicações especificas utilizando o tablet. Descobrimos que esse mercado é muito maior que imaginávamos”.

Além de fabricar seus produtos no Brasil, a Samsung também tem uma área de desenvolvimento de aplicações própria. “O Tab vendido no Brasil é o único no mundo com receptor de TV, porque temos uma TV aberta de excelente qualidade e o consumidor procura isso”, cita Yoshida. A empresa já criou programas para Android específicos para advogados e tem versões próprias de games, como o Asphalt 5, que nos celulares e tablets da empresa vem com um carro Samsung que dá direito a participar de um torneio internacional patrocinado pela empresa.

“Como utilizamos um sistema aberto, o Android, temos que nos diferenciar com uma loja própria e aplicativos exclusivos”. Para os críticos do Tab que apontam que ele utiliza um sistema operacional de smartphone e não de tablet, Yoshida garante que será possível fazer o upgrade para o Android 3.0 ( Gingerbread). “Só ainda não sabemos como isso será operacionalizado”.

Entre os novos tablets da Samsung que devem chegar este ano está uma versão Wi-Fi do Tab, que deverá ampliar sua popularidade. “Preço é um fator fundamental. Fizemos uma pesquisa ano passado que apontou que a conversão de usuários de netbook para o tablet era bem pequena, mas com os tablets custando R$ 500 a mais isso fica difícil. Se conseguirmos reduzir essa margem, a situação deve mudar”.

Outro modelo anunciado é o Samsung Slider PC 7, um tablet com teclado deslizante (semelhante ao de alguns smartphones) que rodará o Windows 7.

Fonte: Geek



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



4 Comentários para “Mercado de Tablet nacional cresce”

  1. Eliézer disse:

    A Paz do senhor Pastor claybom gostaria de saber se tem uma bíblia que funcione offline para tablet em Português e um dicionário bíblico e dicionário de Português,Não estou encontrando,obrigado e fique na Paz.

  2. LUCAS disse:

    Assim como o Irmão Eliezer
    Pastor! Também Gostária de um dicionario biblico para tablet Android, bem como qualquer aplicativo como biblia para o mesmo em off line e on line.

    Durante muito tempo usei o Palm como Biblia auxiliar em varias versões.

    Paz

    Agradeço Retorno

Deixe seu Comentário