Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Novo chip de vídeo leva filmes em alta definição aos netbooks | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Novo chip de vídeo leva filmes em alta definição aos netbooks

O Crystal HD promete vídeos em alta definição mesmo nos netbooks mas modestos.

O Crystal HD promete vídeos em alta definição mesmo nos netbooks mas modestos.

Embora os netbooks sejam limitados (por definição) em matéria de vídeo, a Broadcom, mais conhecida por seus chips para rede Wi-Fi, diz ter uma solução para o problema. A empresa recentemente demonstrou a Crystal HD Enhanced Video Accelerator, uma placa que assume a tarefa de decodificar o vídeo, tornando possível exibir vídeo em resolução Full HD (1920 × 1080 pixels) mesmo nos netbooks menos potentes sem um soluço sequer.

Como diz o nome, os netbooks foram feitos para acesso à internet. Equipados com processadores de “baixa potência” quando comparados aos PCs tradicionais, eles brilham quando o assunto é ler notícias, escrever e-mails ou atualizar um blog, mas não foram feitos para atividades multimídia mais exigentes, como reprodução de vídeo em alta-definição, cada vez mais comum mesmo em sites na internet. Mas isso não impede os usuários de tentar, geralmente com resultados desapontadores.

O desempenho da Crystal HD impressiona, pelo menos nos vídeos liberados pela Broadcomm. Em uma demonstração no site Liliputing.com, dois netbooks receberam a tarefa de reproduzir um clipe em Full HD: enquanto um modelo da Lenovo equipado com um processador Atom e chipset de vídeo Intel tocou o filme aos trancos e barrancos com uso de CPU a 100%, um HP Mini 110, equipado com o mesmo processador e chipset, além da placa da Broadcom, cumpriu a tarefa de forma exemplar, com uso de CPU na casa dos 20%.

O decodificador de vídeo da Broadcom roda “frio”, ou seja, dispensa ventiladores para refrigeração (o que reduz o ruído e permite a construção de netbooks mais finos) e tem consumo de energia menor que uma solução equivalente, que seria instalar um chip de vídeo (GPU) dedicado como uma GeForce da NVIDIA ou Radeon da ATI na máquina.

Entretanto, o produto tem seus poréns: para tirar proveito do chip é necessário um player de vídeo especial, o ArcSoft TotalMedia Theatre, incluso com as máquinas. Isso impede o uso da placa para acelerar a reprodução de vídeo em alta definição via streaming, em sites como o YouTube ou Vimeo – e, embora transformar o TotalMedia Theatre em plugins para os navegadores supostamente seja fácil, não há anúncios nesse sentido. Além disso, o chip só é capaz de decodificar vídeo em formatos específicos, como o h.264, MPEG-2 e VC-1.

Por enquanto o Crystal HD Enhanced Video Accelerator é encontrado em alguns modelos dos netbooks HP Mini 110, disponíveis no mercado norte-americano por preços a partir de US$ 329,90.

Fonte: Geek



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



Deixe seu Comentário