Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Que tal você sentir um cheiro… pela TV? | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Que tal você sentir um cheiro… pela TV?

Quem nunca desejou sentir os aromas dos pratos deliciosos feitos em programas gastronômicos da televisão? Parece que, finalmente, isso poderá acontecer: cientistas japoneses estão desenvolvendo um novo gadget para liberar cheiros que correspondam às imagens vistas em aparelhos de TV ou mesmo em computadores.

O dispositivo enviará perfumes de comidas variadas quando um chef está cozinhando na TV, cheirinho de algodão doce enquanto estiver passando vídeos sobre parques de diversão, ou ainda o aroma do mar, quando alguém estiver vendo as fotos das férias no computador, explica o site do jornal The Daily Mail.

Porém, filmes aliados a odores não são novidade. A tecnologia foi testada pela primeira vez em 1960, em cinemas dos EUA equipados com um sistema nomeado Smell-O-Vision, que liberava perfume em cenas importantes do filme Scent of Mystery.

Mas o antigo gadget – que poderia soltar 30 cheiros diferentes – era barulhento e não ganhou o carinho dos espectadores, que reclamavam que os odores persistiam por muito tempo. Um concorrente surgiu, chamado AromaRama, mas também foi um fiasco. Agora, o novo dispositivo promete liberar fragrâncias mais corretamente, diz o site Mid Day.

A equipe de pesquisadores – que já adaptou uma impressora comum para ser capaz de liberar doses precisas de cheiros – acredita que a invenção, ainda em fase inicial, poderá revolucionar a maneira de assistir TV ou de rever fotos antigas.

Dr Kenichi Okada da Universidade de Keio, em Tóquio, contou estar usando as mesmas técnicas das impressoras para ejetar pequenas quantidades de material, conseguindo assim um melhor controle dos cheiros. As impressoras funcionam quando um pulso de corrente esquenta uma bobina de fios, criando uma bolha que força a saída de uma pequena quantidade de tinta por um tubinho, até a página, em alta velocidade.

Os japoneses já adaptaram uma Canon para soltar quatro essências – em vez das cores vermelho, amarelo, azul e preto usadas nas máquinas, podendo ser menta, grapefruit, canela, lavanda, maçã ou baunilha. Diferente das invenções de 1960, o cheiro das impressões dura apenas duas “respiradas”, permitindo que diferentes aromas sejam acionados.

A equipe agora desenvolve uma maneira de ligar os odores às imagens, para que uma única impressora possa imprimir cheiro e figura no papel.

Já o Dr. Stephen Brewster, da Universidade de Glasgow, na Escócia, estuda as maneiras das pessoas usarem o computador e garante que essa tecnologia pode ter implicações que vão além do entretenimento, como ajudar indivíduos com demência a lembrarem de comer, por exemplo, o que poderia ser conseguido com odores fortes de alimentos, sugere.

Apesar de ainda longe de poder sintetizar todos os cheiros e de ser viável para sua difusão no mercado, com certeza a invenção poderá, pelo menos, tornar as propagandas de perfumes mais interessantes – e menos inúteis.

Fonte: MailOne



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



Um Comentário para “Que tal você sentir um cheiro… pela TV?”

  1. David disse:

    Totalmente desnecessário.

Deixe seu Comentário