Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Thunderbolt: Apple x Intel | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Thunderbolt: Apple x Intel

A Apple, e não a Intel, entrou com pedido de registro da marca Thunderbolt, a nova tecnologia apresentada no começo do ano com os MacBooks Pro e iMacs. A Intel é creditada como a criadora do produto e a Apple, como colaboradora. Por isso, é uma surpresa que a Apple esteja querendo registrar o nome.

Segundo o Mac Observer, a Apple afirma que o Thunderbot começou nos laboratórios da Intel com um conceito simples: criar uma tecnologia de entrada e saída de dados. O Electronista disse que a Apple entrou com pedido da marca nos Estados Unidos e Canadá. A empresa de Cupertino já é proprietária do nome Thunderbolt na Jamaica.

Uma das possibilidades é que a Apple está registrando esta marca e o resto da indústria da informática dê um outro nome para a tecnologia. O Mac Observer especula que a Apple pode estar assegurando que não tenha problemas com o nome registrado na Jamaica e deva passar os direitos à Intel posteriormente. Também há a chance de a companhia de Steve Jobs querer o registro da marca antes que alguém o consiga.

Mas a Intel moveu-se rapidamente para esclarecer a disputa sobre a marca Thunderbolt. O gerente de comunicações sênior da Intel, Dave Salvator, explicou em um comunicado para o Bright Side of News que a Apple entrou com o pedido de registro, mas a Intel tem os direitos completos do Thunderbolt “agora e no futuro”.

Isso significa que a Intel e todas as fabricantes de computadores podem usar o Thunderbolt em qualquer aparelho, independente do sistema operacional. Salvator disse ainda que a Apple irá transferir o registro caso ele seja aprovado.

Havia preocupações de que a Apple ganharia direitos especiais por causa do nome e que outras empresas teriam que usar o apelido original, Light Peak. O mesmo aconteceu com a tecnologia FireWire; a Apple é virtualmente a única empresa que usa este nome, enquanto as outras companhias se referem a esta porta como i.Link, IEEE 1394 ou outros termos.

Salvator também mencionou que os cabos Thunderbolt usando fibra óptica (ao invés dos tradicionais de cobre) também irão transmitir dados e poderão recarregar dispositivos.

Fonte: Geek



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



Deixe seu Comentário