Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

 Diversão, Cultura ou Pecado? | Pastor Claybom
nav-left cat-right
cat-right

Diversão, Cultura ou Pecado?

Recebi de um leitor um email com a seguinte pergunta: “O que o senhor pensa acerca de eventos de anime/desenho/rpg/games? Acha que é um local onde apenas cultuadores do diabo podem ir, ou é possível que um crente também frequente esses locais?“. Bem, lá vamos nós de novo…

Por que todo mundo acha que tudo é pecado? Será que tudo que é bom, que foi criado para diversão, foi criado pelo Diabo? Gente pelo amor de Deus! Nos anos 60 e 70 ter TV em casa era pecado, usar calças Jeans era pecado, falar bacana era pecado, ir a pra era pecado!!

E hoje? Algum cristão por aqui ou que você conheça espalha por aí que é pecado mortal usar calças jeans é pecado?? Se tiver, me avisem!

O apóstolo Paulo diz na primeira carta aos Coríntios, capítulo 6, versículo 12: “Todas as coisas me são lícitas(…)“. O Cristão não é proibido de nada! Absolutamente de nada! Deus criou tudo nesta terra! Se fosse o Diabo o criador de todas as coisas o que sobraria para Deus criar?

Mas vamos com calma… muita calma nessa hora! Você deve estar se perguntando agora: “Então eu posso fazer de tudo nessa vida?“. Não é bem assim meu amigo que a coisa funciona. Vamos continuar a leitura do versículo acima? “(…) mas nem todas me convém“. Paulo muito sabiamente estava explicando aos cristãos em Corinto que o limite para era o bom senso. O que te impede de matar? A sua consciência, sua educação moral. Lá no fundo sua alma imortal sabe muito bem que isso é errado e, portanto, você nunca irá fazer isso. O Salmo primeiro diz “Bem aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores“. Davi nos manda outra mensagem muito sábia: o conselho dos impios é aquele conselho que te afasta de Deus, que te leva pra longe da palavra da verdade. O caminho dos pecadores é aquele caminho que te leva à perdição, ao vício, à morte. E nem se assenta na roda dos escarnecedores? O que vocês acham o que é isso? Escarnecer, falar mal, trazer o mal. Se existe um grupo desse, você que é lavado e remido pelo sangue do cordeiro vai participar? Fala sério!

Uma vez que vimos esses parâmetros vamos voltar para a questão inicial: “O que o senhor pensa acerca de eventos de anime/desenho/rpg/games? Acha que é um local onde apenas cultuadores do diabo podem ir, ou é possível que um crente também frequente esses locais?“. Alguns desses pontos, por acaso, está contido em tudo o que discutimos nos pontos acima? Não, não é mesmo? Não preciso falar nada não é mesmo? No caso do animê ou mangá estamos falando de uma cultura oriental ambientada para o ocidente. Traços mangás são utilizados com bastante frequencia para desenhos eróticos. O que vale então? Gente para qualquer dúvida sobre o ser pecado ou não baseie-se no seu bom senso!

Como falei no início, nos anos 70 era um pecado ver TV ou ir ao cinema. Hoje nos temos uma jovem escritora chamada Juliana Schead que escreveu um livro muito lindo e recomendo muito sua leitura: ENCONTRANDO DEUS NO CINEMA – Quando a arte imita a bíblia. Utilizando a premissa de que Deus sim pode ser encontrado no cinema, esta jovem escritora faz comparações de filmes com passagens bíblicas e nos leva a ver a grandeza de Deus podendo ser imitida na sétima arte! Altamente recomendada a leitura!!

Que Deus abençoe a todos!

Pastor Claybom

 

 

 



Publicado por Pastor Claybom, pai apaixonado, nerd como marca de nascimento, geek por paixão, adorador por excelência. Enfim, um servo de Deus que tenta entender tudo o que Ele nos oferece no dia a dia.



3 Comentários para “Diversão, Cultura ou Pecado?”

  1. Cristão Anônimo disse:

    O meu bom senso me diz que, desde que não se torne um vício, é, sim, saudável participar de momentos recreativos como esses.

    Todavia, essa ideia não agrada nem um pouco meus pais.

    Já que a palavra de Deus diz que devemos honrar pai e mãe, me submeto à opinião deles, mas isso não me isenta de ficar triste por causa disso.

    Até minha futura esposa compartilha da mesma ideia que eu.

    Acho que o jeito vai ser esperar até eu ter minha própria família e aí então, talvez eu já seja maduro o suficiente pra entender o porquê de tais proibições.

    Caso até lá eu ainda não tenha entendido, já serei responsável pelos meus próprios atos.

    De qualquer forma, espero que Deus me ilumine e me mostre se estou errado ou não.

    Obrigado pelos esclarecimentos, pastor!

    Um grande abraço e que Deus abençoe!

  2. Veruska Luana Ramos de Moura disse:

    Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 1 Coríntios 10:23

  3. dayvison disse:

    Sou crente mais assisto animes vou a evento e continuor indo a igreja fazendo a mesma coisa 😉

Deixe seu Comentário